Pós-Graduação em Segurança Alimentar

Fruto de nova consciencialização civilizacional a segurança alimentar tem vindo a crescer nos últimos anos. Os estados viram-se na necessidade de incluir a segurança alimentar nos pressupostos da saúde pública, instituindo e impondo requisitos legais orientadores. Daí resultou uma visão estratégica da própria organização baseada na normalização e sistematização de processos. O autocontrolo surgiu assim como um basilar ético a que todas as organizações têm de se submeter.
Para se estabelecer um Sistema de Gestão de Segurança Alimentar (SGSA) existem vários referenciais que podem ser adotados (códex alimentarius, ISO 22000, BRC, IFS), cabendo à organização optar pelo que lhe for mais conveniente.
Assim, as organizações que operam na área alimentar sentem necessidades de se actualizarem quanto às novas tecnologias e metodologias de segurança alimentar.
Na zona norte de Portugal, apesar de haver alguns cursos de licenciatura nesta área, não existe grande oferta de estudos aprofundados em pós-graduações e/ou mestrados. Este curso vem colmatar a necessidade sentida pelo operadores da área alimentar, formar técnicos especializados na área e aumentar oferta de cursos nesta temática.

Com esta pós-graduação pretende-se que os alunos alcancem os seguintes objetivos gerais:
Identificar os principais perigos existentes na indústria alimentar e metodologias de controlo;
Formar Técnicos com responsabilidades de Gestão da Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho nas empresas e organismos da administração pública;
Integrar um SGSA com um Sistema de Gestão da Qualidade;
Conhecer a metodologia para realização de auditorias ao SGSA de acordo com ISO 19011.

  • Destinatários

    Têm acesso à pós-graduação em Segurança Alimentar os titulares do grau de licenciatura em engenharia alimentar, engenharia biológica, engenharia química, microbiologia, ou habilitação equivalente nas áreas afins.
    Admite-se também o acesso à pós-graduação de profissionais que, sem estarem habilitados com a licenciatura, sejam detentores de curriculum adequado, a apreciar nos termos definidos no Regulamento da Pós-Graduação.

  • Candidaturas

    O acesso ao curso de Pós-Graduação em Segurança Alimentar consiste na manifestação de interesse, por parte do candidato, em frequentar o curso através da apresentação de uma candidatura da qual faz parte:

    – Cópia do Bilhete de Identidade/Cartão de Cidadão;
    – Cópia do Número de Contribuinte;
    – Carta de motivação para a frequência do Curso, da autoria do candidato;
    – Um exemplar do currículo profissional e académico do candidato, o qual deverá discriminar, separadamente, a componente académica, profissional, científica e de formação contínua;
    – Documentos comprovativos (certificados de habilitações) das referências curriculares relativas à componente académica, profissional, científica e de formação contínua;
    – Outros documentos que o candidato entenda relevantes para apreciação da sua candidatura.

    A candidatura é efetuada online, em https://www.siga.ipca.pt/cssnet, nos prazos fixados no edital de abertura de concurso, mediante o preenchimento e submissão de formulário de registo e upload dos documentos acima mencionados. O upload dos documentos via internet é obrigatório mas não dispensa o envio dos documentos originais ou devidamente autenticados, pelo que a candidatura só será considerada válida com a submissão e o envio dessa documentação.
    Os originais dos documentos acima indicados como obrigatórios acompanhados da impressão do comprovativo de candidatura são enviados por correio registado ou entregue presencialmente na secretaria da Escola Superior de Tecnologia, até ao final do prazo de candidatura ou, na impossibilidade de cumprimento deste prazo, até 3 dias antes do final do prazo de selecção dos candidatos, para Escola Superior de Tecnologia – Campus do IPCA, Lugar do Aldão, Vila Frescainha – S. Martinho, 4750-810 Barcelos.

    Para habilitações obtidas no estrangeiro os documentos devem ser autenticados pelos serviços oficiais de educação do respectivo país e reconhecido pela autoridade diplomática ou consular portuguesa ou trazer a apostilha da Convenção de Haia. O mesmo deve acontecer relativamente às traduções de documentos cuja língua original não seja espanhola, francesa ou inglesa (obrigatória a tradução para uma destas línguas).

    A candidatura pressupõe o pagamento de uma taxa, fixada no edital de abertura de concurso, paga via referência multibanco, gerada quando da submissão da candidatura.
    A candidatura só será considerada válida após validação do processo pelos Serviços Administrativos da EST e pagamento da taxa.

  • Mais informações

    A parte curricular do curso, organizada de acordo com o regime de European Credit Transfer and Accumulation System (ECTS), previsto no D.L. n.º 42/2005 de 22 de Fevereiro, funcionará em dois semestres lectivos. Os formandos que terminem o curso com aproveitamento terão direito a um certificado de Pós-Graduação.

    Área científica – Gestão da Qualidade

    Número de unidades de créditos necessários à concessão da Pós-Graduação
    60 ECTS

    Critérios de seleção
    Os candidatos serão seleccionados pela Comissão de Seleção e aprovados pelo Conselho Técnico-Científico da EST.

    Vagas: Estão fixadas 25 vagas, 5 das quais reservadas para a 2ª fase de candidaturas

    Início previsto Setembro 2012

    Horário
    Pós-Laboral: 18h30m-22h30m (previsto para segundas, terças e quintas feiras).

    Propina: 1.300€